Notícias

Na mídia

Transporte cresce 38% em 2021 e logística 4.0 é considerada fator de crescimento

No primeiro quadrimestre de 2021, o transporte de carga no Brasil teve um aumento de 38% em relação ao mesmo período de 2020, segundo Índice de Movimentação de Cargas do Brasil, publicado pela AT&M. Ou seja, de R$ 2,1 trilhões em movimentações registrados no ano passado, o número saltou para R$ 3 trilhões entre janeiro e abril do atual ano.

Visto isso, é fato que a tecnologia é cada vez mais importante para quase todas as áreas e tem um caráter facilitador na realização de diversos processos. O campo da indústria, por exemplo, viu mudanças acentuadas acontecerem algumas vezes durante a história sendo denominadas a partir de números, assim, se vive hoje a indústria 4.0.

O mesmo relatório da AT&M também revela que de 2019 para 2020 houve um acréscimo de 10% em movimentação de cargas, foi de R$ 6,8 trilhões para R$ 7,5 trilhões. Isso representa que a logística vem ganhando espaço ano a ano especialmente pela transformação digital que criou ainda mais velocidade com o início da pandemia no Brasil e em todo o mundo.

Além do recente progresso destacado, o setor da logística cresce em paralelo desde 1900 quando as atividades se resumiam na economia agrária, do campo ao mercado. Seu primeiro salto em direção à evolução aconteceu a partir de 1940, quando o campo se voltou para o desempenho funcional com especialização e necessidades de guerra. Naquele momento, o mundo passava a conhecer a logística 1.0. E após o ano de 1980, o mundo passaria a viver a logística 4.0 com a integração de novos processos e tecnologia, a fim de transformar a área em um diferencial de negócio, começava a era do supply chain - conceito que abrange todas as etapas e processos relacionados à aquisição e fornecimento de produtos. Basicamente, o conceito se baseia na aplicação de novos recursos tecnológicos para otimizar todos os processos logísticos. Essa nova etapa traz mais velocidade, eficiência e redução de custos.

Para Adamo Bayer, gestor de produtos marítimos da Costa Brasil - uma das empresas que se adaptou às mudanças do setor -, a logística 4.0 representa uma nova etapa do setor e vai muito além apenas da linha do transporte de mercadorias: "Primeiramente é importante entender que a logística é um processo de várias operações integradas, suas atribuições transcendem a linha do transporte de mercadorias através de diferentes modais, envolvem gestão de pedidos, estoques, armazenagem, logística reversa, entre outras. É uma função estratégica para as organizações e para cadeia de suprimentos na qual ela está inserida. Dentro deste contexto, a logística 4.0 representa uma nova etapa para o setor, com alto ganho em conectividade, velocidade, eficiência, redução de custos e disponibilidade de informação. Nela, são privilegiadas as otimizações de processos e tomadas de decisões apoiadas em dados, preocupando-se com o desperdício e prezando pelo curto espaço de tempo entre a produção e a entrega, ou seja, maior agilidade e menor custo".

A digitalização de processos se intensificou em todas as áreas com a chegada da pandemia da Covid-19, e no campo logístico não foi diferente. Adamo também falou sobre os impactos do vírus no setor: "A pandemia acelerou exponencialmente a digitalização dentro do setor logístico. A mudança de comportamento das pessoas e das empresas foi decisiva para esta transformação. Organizações que projetavam mudanças cultural e sistêmica a médio/longo prazo, com os desafios trazidos pela pandemia, precisaram se reinventar e antecipar estes processos com muita determinação e resiliência".

Outro dado que complementa a visão de Adamo, de que o setor logístico mostrou avanço mesmo durante o atual cenário de crise em panorama mundial, foi o aumento de 37% em vagas abertas para profissionais da área de transporte entre janeiro e maio de 2021, de acordo com o Banco Nacional de Empregos (BNE). Traduzindo em números, foram 13.544 oportunidades, sendo 3.685 postos de trabalho a mais que no mesmo período do ano passado.

A evolução com base na tecnologia é historicamente implacável em qualquer área e empresas devem se reinventar e reciclar seus métodos para acompanhar a ascensão do mercado, caso contrário, se tornarão ultrapassadas e obsoletas. A logística 4.0 é um ponto de virada para os processos logísticos e não pode ser ignorada pelas empresas que almejam crescer junto ao setor.

 

 

Fonte: Portal Terra.

Compartilhe:

Talvez você se interesse também:

Estudo mapeia oportunidades para negócios socioambientais em 7 setores

Estudo mapeia oportunidades para negócios socioambientais em 7 setores

Levantamento ‘Onda Verde’ rastreia demandas da bioeconomia e mostra potencial em sete setores a partir de 29 exemplos de negócios; pouca oferta e alta procura faz País perder dinheiro, diz especialista.

Startups 'verdes' crescem com novos canais de vendas

Startups 'verdes' crescem com novos canais de vendas

Empresas que comercializam produtos feitos de forma sustentável com matéria-prima da floresta amazônica se aliam ao e-commerce.

Os planos da gigante de transporte de contêineres Maersk para o Brasil

Os planos da gigante de transporte de contêineres Maersk para o Brasil

O A.P. Moller-Maersk quer estar entre as cinco maiores empresas de gestão multimodal no país - companhia teve alta de mais de 40% nos serviços em 2020.